O tubo!


Dia 1, Saragoça.

É cidade que não impressionando loucamente, não desilude.

p736382867
Saragoça, Espanha

É atravessada pelo rio Ebro, um dos maiores de Espanha que nasce na Costa Cantábrica e desagua no Mediterrâneo. Tem uma Catedral e uma Basílica também (de Nossa Senhora do Pilar).

p694211428-5
Basílica de Nossa Senhora do Pilar - Saragoça, Espanha

A Basílica é uma coisa grandiosa virada para o rio e dotada de uma arquitectura pomposa que parece querer misturar em grande harmonia o barroco e o árabe. Aquilo é um edifício bonito, sim senhor, que dá sempre gosto admirar. A Catedral tem um aspecto mais convencional, mas também muito bonito e elaborado, aliás como a restante cidade.

p629695234-5
Catedral de Saragoça - Espanha

Andámos por ali à volta para sentir um pouco a vida desta gente, e raios me partam, não é nada mau. “Nuestros hermanos” gostam de viver na rua. Quando chega aquela hora do dia mais fresca, o “pueblo” sai cá para fora aos magotes para picar umas tapas e refrescar a goela com umas boas “cañas”.

Para a janta fomos à procura de um local que um tipo à saída do hotel nos tinha recomendado… “El Tubo, El Tubo!” dizia ele… Vamos lá à procura desse cano dos diabos!…

Na verdade o “Tubo” é o nome de um bairro, ou melhor de umas ruas estreitas onde a oferta de comes e bebes é muita.

Entrámos num bar de esquina com óptimo aspecto, ao género tasca chique mas em versão castelhana com umas miúdas simpáticas a servir às mesas.

Mandámos vir umas “patatas bravas” e mais um lombos ao molho verde de “não sei o quê” acompanhados com uns pimentos deliciosos. Tudo excelente e servido com apresentação cuidada.

p802310163-5
jantar no Tubo - Saragoça, Espanha

De sobremesa pedimos uma criação da casa. Uma espécie de sorvete a atirar para o líquido servido em copo. Havia um de manga, que é fruta que adoro, de modo que nem prestei atenção ao resto. Se tivesse com atenção, teria passado, pois a coisa vinha profundamente embrenhada em álcool, no meu caso Rum, e eu não bebo álcool. Não é por opção, é porque o sabor do álcool me provoca repulsa, faz-me arrepios do cóccix à ponta do nariz… Mesmo assim com o calor que estava e dado que a quantidade também não era muito fui bebendo aquilo quase até ao fim.

Jantados e despachados, demos ali mais umas voltas antes de regressar ao hotel e desfrutar do sono dos justos… Vamos embora que amanhã há águas para navegar!